11 dicas para contratar um seguro de automóvel

O seguro de carro é algo muito importante e deve ser levado em consideração por todos! Os carros no mundo, mas em especial no Brasil possuem um valor alto.

Querendo ou não, o veículo acaba se tornando um ativo, um pedaço de nosso patrimônio. Portanto, nada mais justo do que proteger esse patrimônio.

A forma de proteção mais eficaz (em minha opinião) é por meio do seguro para carros e veículos em geral.

Mas existe outro ponto; para contar com um seguro, nós não precisamos necessariamente realizar um investimento muito alto no mesmo. O seguro deve proteger o veículo em assuntos determinados. Observando isso, vamos levantar nesse artigo 11 dicas para contratar um seguro!

1- Dica análise do veículo antes da contratação do seguro!

Antes de sair por aí procurando por um carro, você precisa identificar os preços dos principais seguros para os carros que deseja, ou melhor, para os modelos que deseja.

Por exemplo; acredito que boa parte das pessoas tem o desejo de comprar uma BMW, ou quem sabe uma Mercedes Benz, correto? Um carro desses é um verdadeiro luxo.

Já pode ser considerado um lixo no exterior, imagina aqui no Brasil! Pois então, ao adquirir um veículo dessas marcas, é provável que o futuro proprietário queira adquirir um seguro para se proteger de eventuais problemas com o veículo.

A proteção nesse caso será completa, até porque, qualquer avaria na lataria do carro, já pode render um belo prejuízo ao proprietário, ok então!

Se você comprar o veículo e posteriormente procurar por um seguro, é possível que você acabe tendo uma grande surpresa.

Dependendo do modelo do carro e até do seu valor, os seguros podem variar bastante de preço. Existem seguros que podem cobrar até 5% do valor do veículo (como taxa anual).

Se o carro em questão vale R$ 150.000,00 o valor do seguro pode acabar alcançando um preço de R$ 7.500,00 anuais!

Já o seguro de um carro popular pode sair por algo próximo dos R$ 2.000,00. Valor bem inferior

LER MAIS  Como selecionar o seguro mais barato para o seu carro?

2 – Dica; ao comprar um veículo mais antigo, faça um seguro parcial.

Um seguro parcial é uma boa! Principalmente se o seu veículo já é mais antigo! Carros mais antigos podem não contar com o seguro completo, ou, o valor do mesmo pode ser exorbitante.

Então, o seguro parcial pode ser a solução para o seu caso!

3 – Dica, no caso do seguro parcial, dê preferência para roubo e incêndio.

Vamos supor que você não seja um motorista muito “aventureiro”, ou que não ande em estradas em alta velocidade, enfim, seja um motorista mais conservador.

Se esse é o seu caso é bem provável que você não se envolva em grandes acidentes, sendo assim, o seguro parcial ser a proteção sobre perda total provocada em acidentes e coisa do gênero pode ser considerado.

Você pode focar o seguro parcial sobre roubo e incêndio. Esses dois tipos de “incidentes” geralmente não podem sem evitados, e assim, o seguro faz mais sentido.

4 – Dica; faça cotação com vários seguros.

Geralmente, ao comprar um veículo novo, zero, os clientes acabam comprando o seguro junto à concessionária. Às vezes, essa compra “casada” não é uma má ideia, porém, o valor em comparação com outras seguradoras, pode ser mais caro. Por isso sempre pesquise antes de fechar negócio!

5 – Dica; procure por boas seguradoras.

Ao contratar um seguro, veja bem a seguradora que estará lhe protegendo! Diferente dos investimentos em CDB, LC, LCI e LCA, as seguradoras não são protegidas pelo FGC.

Na verdade não há garantia alguma sobre o seu seguro, então caso a sua seguradora venha a falir, você provavelmente vai ficar desprotegido!

Dê preferência para seguradoras conhecidas e consolidadas no mercado, seguradoras de grandes bancos, Zurique seguros Allianz, Sul América, Porto seguro entre outras.

6 – Dica; evite utilizar a franquia do seu seguro!

Ao utilizar a franquia do seguro para realizar um concerto ou algum tipo de indenização, na renovação do seu seguro é provável que a seguradora repasse um aumento para o cliente.

LER MAIS  Principais diferenças entre seguros online e seguros tradicionais

Mesmo que você troque de seguradora, é possível que o seu histórico seja repassado para outras instituições, e, portanto, o aumento também seja repassado. Enfim, analise bem antes de pagar a franquia!

7 – Dica; veja se existe desconto no pagamento à vista!

Devido ao alto valor dos seguros, geralmente as pessoas acabam parcelando o valor. Dependendo das condições, o parcelamento pode acabar incorrendo de juros, coisa que não é interessante.

Se o cliente tem condições que quitar o pagamento de uma só vez, então o faça! Dê preferência ao pagamento a vista. Lógico, antes consulte a seguradora sobre um possível desconto!

8 –  Dica; só retire o veículo após o seguro ser efetivado!

Comprar um veículo novo, e só depois correr atrás de um seguro, não é uma boa ideia! Caso haja um sinistro com o seu veículo e você não esteja protegido pelo seguro, é provável que todo o prejuízo recaia sobre você!

9 – Dica; veja os serviços “extras” que o seguro lhe oferece!

Além das proteções que o seguro vai oferecer sobre o seu veículo, as seguradoras, geralmente, oferecem serviços extras para o cliente. Dentre esses serviços extras temos;

  • Disponibilidade de um motorista
  • Guincho
  • Troca de baterias
  • Troca de pneus

Ainda existem vários outros tipos de serviços. Dependendo da seguradora, esses “extras” podem ser cobrados a parte do cliente.

10 – Dica; pesquise na internet opiniões sobre o seguro e a seguradora.

Mesmo seguradoras reconhecidas no mercado, podem prestar um serviço duvidoso. Por isso realiza pesquisas utilizando as redes sociais e até o “reclame aqui”.

Assim você poderá construir uma opinião melhor sobre a seguradora e seus produtos.

11 – Dica; análise como funciona o atendimento da seguradora.

Sua seguradora possui um 0800? O contato com a instituição é fácil? É 24 horas? Muitas vezes as pessoas acabam se preocupando com esse tipo de assunto, somente quando o sinistro ocorrer.

Não faça isso, tente entrar em contato, mesmo que seja para perguntar algo “desnecessário”. O importante é conhecer o sistema da seguradora, e identificar se o contato é fácil e tranquilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *